Estado e entidades do setor hospitalar trabalharão em parceria ações de segurança

Postado por Ari Schneider  /   novembro 16, 2018  /   Postado em Geral  /   Nenhum comentário

Ações para promoção de mais segurança a funcionários e pacientes das instituições hospitalares foram debatidas em Porto Alegre

O governo do Estado e entidades do setor hospitalar debateram, na última quarta-feira, dia 14, ações para promoção de mais segurança a funcionários e pacientes destas instituições. O encontro foi uma iniciativa do secretário da Segurança Pública, Cezar Schirmer, e contou com a participação do secretário da Saúde, Francisco Paz, e de dirigentes da Federação das Santas Casas Santa Casa e Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos do Rio Grande do Sul.

Diversas opções foram apresentadas pelo Estado, entre elas a interligação das câmeras de monitoramento dos hospitais e postos de saúde com o Departamento de Comando e Controle Integrado da SSP e a instalação de botão de pânico, visando aumentar a capacidade de pronta resposta das forças policiais. Foi definido, também, que um grupo composto por representantes da área da saúde e do governo do Estado vai elaborar um convênio, estabelecendo um padrão de atuação para todo o RS.

Uma câmara temática será criada no Gabinete de Gestão Integrada da SSP, para o acompanhamento das ações colocadas em prática e por modelos bem-sucedidos em outros estados e países. Esta ação já foi adotada, de forma positiva, em áreas como o combate aos roubos de cargas, violência no ambiente escolar e prevenção primária.

Cezar Schirmer ressaltou a relevância da abertura do diálogo e da disposição do setor em trabalhar de forma conjunta a criação de alternativas no combate à violência nos estabelecimentos hospitalares. “Iremos procurar contemplar o setor de todas as formas possíveis. O importante é a decisão tomada de buscar caminhos que garantam a todos segurança. Pretendemos construir, de forma coletiva, as soluções para as demandas existentes”, afirmou.

Para Francisco Paz, as medidas adotadas serão essenciais para a melhoria do atual cenário, pois trabalharão o setor como um todo, pois há a necessidade de criar uma estratégia que contemple diferentes realidades. “Poucas unidades possuem estruturas preparadas para o atendimento em saúde de detentos e nem todas possuem sistemas de segurança capazes de fazer frente a ocorrências de grande porte. A aproximação entre o Estado e a entidades que representam o setor é uma ação que, certamente, trará bons resultados”, disse o secretário.

A reunião também contou com a presença do comandante-geral da Brigada Militar, Mario Ikeda; do chefe da Polícia Civil, Emerson Wendt; do superintendente dos Serviços Penitenciários, Ângelo Carneiro, e da diretora de Comando e Controle Integrado da SSP, Simone Chaves Moreira.

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

19 − 6 =

%d blogueiros gostam disto: