Prefeitura de Novo Hamburgo reforça ações de prevenção e alerta no Outubro Rosa

Postado por Ari Schneider  /   outubro 05, 2018  /   Postado em Geral  /   Nenhum comentário

O mês ganha agenda especial voltada à conscientização sobre a importância de hábitos saudáveis e do diagnóstico precoce do câncer de mama

No Rio Grande do Sul, as mulheres têm risco aumentado de desenvolverem câncer de mama. As causas estão relacionadas a hábitos nocivos como uso de álcool e cigarro, má alimentação e sedentarismo, somados a fatores hereditários, que contribuem para a alta incidência da doença entre as gaúchas. “Mas as chances de cura são elevadas se a patologia for diagnosticada precocemente”, ressalta a diretora da Saúde, Maristela Saul.

Feminina em sua essência, a cor rosa marca a adesão das mulheres à prevenção e também simboliza empatia e autoestima. Para marcar o Outubro Rosa com ações de conscientização, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) promove uma agenda especial que inclui ações de orientação, mutirão de 200 consultas eletivas com mastologista, Ônibus da Saúde, Dia D do Outubro Rosa na Praça 20 e, para fechar a programação, Dia D em todas as unidades de Saúde do Município.

Com 200 consultas em Mastologia, a Secretaria Municipal da Saúde realiza triagem junto aos registros do Setor de Marcação de Consultas para chamar os pacientes ao mutirão da especialidade médica. Tratam-se de consultas eletivas que serão realizadas no Centro de Especialidades Médicas (Av. Gal. Daltro Filho, 820, em Hamburgo Velho). O chamamento será feito pela própria SMS, por telefone e de maneira antecipada. Serão 4 dias de mutirão: em 12, 13, 19 e 26 de outubro, totalizando 200 atendimentos.

Em uma iniciativa do curso de Enfermagem da Universidade Feevale em parceria com a SMS, a comunidade conta com atendimento no Ônibus da Saúde na quarta-feira, dia 10, do meio-dia às 20 horas. O veículo estará estacionado na Rua Coberta do Câmpus 2 (ERS-239, 2.755, Vila Nova) para orientações sobre exames e informações pertinentes a respeito do câncer de mama, além de aferição da pressão arterial.

A Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres, vinculada à Secretaria Municipal de Saúde (SMS), mais o Viva Mulher, a Liga Feminina de Combate ao Câncer (LFCC), o Grupo Amigas de Mãos Dadas e a Unimed Vale dos Sinos assinam o Dia D do Outubro Rosa na Praça 20 de Setembro, no Centro da cidade.

A ação ocorre no dia 20, um sábado, das 9 horas ao meio-dia. O Ônibus da Saúde estará estacionado no local para testes rápidos (HIV/sífilis, hepatites B e C), Hemoglicoteste (HGT), orientações sobre câncer de mama, aferição de pressão arterial, participação do Programa Saúde na Escola (PSE), com agentes multiplicadores na estratégia preventiva a Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), distribuição de preservativos e orientação nutricional e de saúde bucal.

No mesmo Dia D, com largada junto à Praça 20, haverá a Caminhada Mãos Dadas, com início às 10 horas, em prol da causa social da prevenção ao câncer de mama.

Em todas as unidades de Saúde do Município, ao longo do expediente, o dia 27 será reservado a ações de conscientização pelo Outubro Rosa. As atividades serão adequadas ao perfil de cada um dos territórios atendidos pela SMS.

Um aliado a favor da vida é o autoexame das mamas, que serve como sinal de alerta, mas por si só não basta para a detecção da doença. A técnica de ir mapeando com os dedos toda a extensão do seio deve ser feita logo após a menstruação e, para as mulheres que já não têm ciclos menstruais, sempre em um mesmo dia de cada mês.

Durante o autoexame, que deve ser realizado sempre com regularidade mensal, ela deve verificar os seguintes sinais e sintomas:

– Nódulo (caroço), fixo e geralmente indolor: é a principal manifestação da doença, estando presente em cerca de 90% dos casos quando o câncer é percebido pela própria mulher

– Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja

– Alterações no bico do peito (mamilo)

– Pequenos nódulos nas axilas ou no pescoço

– Saída de líquido anormal das mamas

Esses sinais e sintomas devem sempre ser investigados, e podem estar relacionados a doenças benignas da mama

A postura atenta das mulheres em relação à saúde das mamas, que significa conhecer o que é normal em seu corpo e quais as alterações consideradas suspeitas de câncer de mama, é fundamental para a detecção precoce dessa doença

Relativamente raro antes dos 35 anos, acima desta idade o número de casos da doença cresce progressivamente, especialmente após os 50 anos. Estatísticas indicam aumento de sua incidência tanto nos países desenvolvidos quanto nas nações em desenvolvimento.

Existem vários tipos de câncer de mama. Alguns evoluem de forma rápida, outros, não. A maioria dos casos tem bom prognóstico.

O câncer de mama acomete homens, afinal, eles também têm tecido mamário, mas é bastante raro. Apenas 1% dos casos ocorre entre o sexo masculino

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

2 × 2 =

%d blogueiros gostam disto: