Legislativo esclarece dúvidas de projeto na tentativa de agilizar início das obras para geração de energia fotovoltaica

Postado por Ari Schneider  /   setembro 21, 2018  /   Postado em Geral  /   Nenhum comentário

Detalhes técnicos ainda precisam ser ajustados para a RGE liberar o projeto

Na sexta-feira passada, dia 14, o presidente da Câmara Municipal de Campo Bom, Victor Souza, acompanhado do diretor da casa, João Ari Carvalho e do assessor jurídico Luís Vanderlei da Silva, reuniram-se com funcionários da empresa RGE Sul, concessionária de energia, a fim de esclarecer os detalhes do projeto do Legislativo para instalação das placas de energia fotovoltaica que não estão de acordo com as normas da empresa. “Na competência do Legislativo, no que diz respeito a licitação e contratação da empresa vencedora está tudo finalizado, mas a obra ainda não começou porque o projeto não foi liberado pela RGE”, explica Carvalho. Conforme o diretor, o Legislativo quer cumprir com todas as etapas dentro da legalidade. “Desde o início estamos trabalhando dentro da legalidade e assim vamos seguir, porém estamos enfrentando dificuldades para a liberação do projeto e viemos esclarecer esses detalhes”, comentou.

Conforme a consultora de Negócios da RGE, Elisandra Castro, a ideia é que o projeto seja liberado o mais rápido possível. “Essa reunião serviu para ajustar os pontos que estavam travando o projeto e acredito que nos próximos dias, finalizando essa etapa, o projeto estará liberado”, ressaltou.

A reunião esclareceu que toda a parte comercial do projeto está concluída, faltando apenas detalhes técnicos a serem executados pelo Legislativo para finalizar o processo. “Nesta semana vamos trabalhar para finalizar estes detalhes e esperamos que na próxima semana a RGE finalize sua etapa e nos libere o projeto para execução”, informou o diretor do Poder Legislativo.

“A liberação do projeto da Câmara de Campo Bom está entre as nossas prioridades”, garantiu o engenheiro da RGE Sul, Eduardo Girardi.

Ao final do encontro, Victor não escondeu a ansiedade para ver o projeto em andamento. “A angústia está grande, afinal é um projeto inovador para um Poder Legislativo no estado e é um compromisso de legado que pretendo deixar a comunidade de Campo Bom assim que deixar a presidência”, enfatizou. “Não vamos realizar nada através do “jeitinho”, mas queremos que a geração de energia fotovoltaica seja realidade o mais breve possível”, concluiu Souza.

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

20 + 16 =

%d blogueiros gostam disto: