Estância Velha se prepara para combater o Aedes Aegypti

Postado por Ari Schneider  /   agosto 03, 2018  /   Postado em Geral  /   Nenhum comentário

Sessão Ordinária foi marcada pela aprovação do programa de combate ao mosquito que transmite a Dengue

Na sessão da última terça-feira, 31, foi aprovado por unanimidade o Projeto de Lei Nº 54/2018, que dispõe sobre a implementação do Programa Municipal de Combate ao mosquito do gênero Aedes. Através do programa, o Comitê Municipal Interinstitucional de Combate ao Aedes Aegypti, por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde, pretende revitalizar o combate ao mosquito que transmite a Dengue, o Zika Vírus e a Chikungunya, para evitar que haja a proliferação e decorrente epidemia, como tem acontecido em algumas regiões do estado. Neste caso, como em tantos outros, prevenir é o melhor remédio.

Pelo Programa Municipal de Combate ao Aedes Aegypti, o Município de Estância Velha adotará medidas para evitar a proliferação do mosquito, o vetor da doença, que precisa de combate rigoroso, sobretudo, durante o verão. Esse projeto prevê obrigações aos munícipes e aos responsáveis pelos estabelecimentos públicos e privados em geral, seguidas de algumas exigências específicas que estão sendo propostas. Tanto os proprietários de terrenos, como de estabelecimentos comerciais e industriais precisam contribuir com essa árdua missão de extinguir o mosquito transmissor de doenças como a Dengue.

Destaques da Palavra Livre:

O vereador Saci exaltou a sua satisfação as reuniões realizadas pelos vereadores, com a participação do Executivo, onde foi aprimorado o PL 58/2018, que dispõe sobre a obrigatoriedade de requisitos a serem implementados em novos loteamentos e empreendimentos imobiliários de qualquer natureza no município de Estância Velha. O projeto será votado na próxima sessão.

O vereador Geada também enfatizou a utilidade das reuniões. Disse que os parlamentares precisam pensar no futuro da cidade, “fazendo hoje para colher amanhã”. Afirmou estar trabalhando em projetos que serão apresentados em seguida, pensando a longo prazo, visando a economia de recursos no município.

A vereadora Marcia utilizou seu espaço para ler o Pedido de Providências Nº 118/2018, de sua autoria. Segundo a parlamentar, sua relação com o Executivo Municipal não tem sido das melhores, dificultando o atendimento de demandas da população.

O vereador Davi Reis citou o desemprego e a situação precária da saúde no Brasil, devido à má aplicação do dinheiro público.

A vereadora Veridiana trouxe retorno, aos colegas e à população, referente ao Conselho Municipal Anti-Drogas, no qual a parlamentar representou a Câmara. A primeira semana de agosto será dedicada à prevenção da drogadição.

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

3 − 3 =

%d blogueiros gostam disto: