O adeus a Beto Campos

Postado por Ari Schneider  /   julho 24, 2018  /   Postado em Geral  /   Nenhum comentário

Ex-técnico do Novo Hamburgo faleceu ontem

Morreu na madrugada desta segunda-feira, 23, o ex-treinador do Novo Hamburgo, Beto Campos. Ele tinha 54 anos e sofreu um infarto enquanto dormia, em casa, em Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo.

Beto foi campeão gaúcho em 2017 pelo Novo Hamburgo, time onde trabalhou até março deste ano. O corpo foi velado em Santa Cruz do Sul e em São Borja, onde foi enterrado. Pelas redes sociais, o Novo Hamburgo e outros clubes, como a Dupla Gre-Nal, lamentaram a morte do técnico.

Confira a Nota de Pesar do anilado:

“O Esporte Clube Novo Hamburgo (ECNH) lamenta profundamente o falecimento na madrugada desta segunda-feira, dia 23, do técnico Beto Campos. O treinador, que foi o responsável por conduzir a equipe anilada no inédito título Gauchão de 2017, morreu em casa, vítima de um infarto, em Santa Cruz do Sul, aos 54 anos.

Nos anos 80, iniciou sua carreira de jogador profissional, na Sociedade Esportiva São Borja, em São Borja, sua terra natal. Como meia no começo de carreira e atacante quando estava chegando ao fim de sua trajetória como jogador, Beto fez grande sucesso no interior gaúcho, entre eles o Noia, tendo duas passagens. Seu primeiro contato com o manto anilado foi no de 1991 e, posteriormente em 1999, ainda como atleta.

No fim de 2016, Beto voltou ao Estádio do Vale, desta vez com a missão de ser o regente da equipe no Gauchão do ano seguinte. Com muito afinco, serenidade e obstinação, conseguiu além de ter um time competitivo, criar uma família dentro do vestiário e um laço entre todos no Vale e, subsequentemente, conquistou a glória máxima com o ECNH, derrotando ‘escuderias’ de grande quilate, como a dupla grenal. Após passagem pelo Náutico e Criciúma, em 2018, Beto retornou ao anilado e ajudou a equipe a permanecer na elite do futebol gaúcho.

A direção anilada presta condolências à família, agradecendo toda a dedicação, foco e respeito de Beto Campos durante este período que esteve à frente do Noia. Cada conquista, cada gol, cada vitória que estivestes nunca saíra da retina dos anilados.”

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

dois − 1 =

%d blogueiros gostam disto: