Jovens lotam Asbem para aula inaugural de Aprendizagem Comercial

Postado por Ari Schneider  /   julho 22, 2018  /   Postado em Geral  /   Nenhum comentário

15 cursos são oferecidos no local

 

 

 

 

 

 

 

 

A qualificação faz parte da Oficina de Formação Laboral do componente de Prevenção à Violência do Programa de Desenvolvimento Municipal Integrado (PDMI), e tem como objetivo encaminhar o estudante ao mercado de trabalho por meio do Programa Jovem Aprendiz.

São duas turmas que cumprirão 800 horas de aula entre os dias 18 de julho até o dia 16 de maio do próximo ano, nos turnos da manhã ou tarde, das 8 às 12 horas ou das 13 às 17 horas, na sede da Asbem. Conforme o secretário da Segurança de Novo Hamburgo, general Roberto Jungthon, essa é uma ótima oportunidade para os jovens que querem entrar no mercado de trabalho ou adquirir experiência. “Qualifiquem-se e aproveitem essa chance. Vamos precisar muito da colaboração dos jovens e dos seus familiares para garantir os bons resultados e manter esses jovens no mercado de trabalho”, pontuou.

Apoio como o que terá o estudante João Antônio Oliveira Vargas, de 16 anos, que estava acompanhado pela mãe Geneci Oliveira. “Com certeza acompanharemos o João nessa inserção no mercado de trabalho. A oficina é uma chance muito boa e nos traz um alívio em saber que estarão bem encaminhados e com experiência”, comemorou. Para a mãe Sônia Deutsch, a felicidade é dupla. “Meus dois filhos de 16 anos estarão na oficina. É muita alegria saber que eles terão qualificação”, disse ela, ao lado dos gêmeos Deivid e Dalvan.

Além do curso de Aprendizagem Comercial, a diretora da Asbem, Susana Schütz, apresentou as outras 15 oficinas profissionalizantes que fazem parte da Formação Laboral e Geração de Renda. Elas estão com as inscrições abertas na Asbem, das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas, de segunda a quinta-feira, apresentando documento com foto e comprovante de residência. E alguns dos integrantes do curso de Aprendizagem Comercial já estão de olho em outras oficinas.

“Quero fazer a de inglês e a de desenvolvimento de aplicativos para dispositivos móveis na plataforma Android”, conta o jovem de apenas 15 anos, Augusto Félix Pinto, que já havia entregado currículos em diversas empresas, mas não conseguia contratação devido a sua idade e falta de experiência. “Vou abraçar essa chance e todas as outras que surgirem porque sei que está muito difícil conseguir um emprego”, comentou ele ao lado do pai Adriano Flores Pinto que garantiu a colaboração da família na educação do filho.

Desenvolvido por meio de financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e em execução pela Prefeitura, o PDMI prevê a revitalização urbana – que está sendo realizada desde maio no Centro da cidade -, o desenvolvimento econômico e a prevenção à violência.

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

20 + doze =

%d blogueiros gostam disto: