Campo Bom pode ter diretrizes para evitar violência nas escolas

Postado por Ari Schneider  /   março 19, 2018  /   Postado em Geral  /   Nenhum comentário

Proposta de legislação relativo ao assunto foi aprovada e pode ser implementada pelo Executivo

Na sessão ordinária realizada na noite desta segunda-feira, 12, os parlamentares do Legislativo de Campo Bom analisaram o requerimento apresentado pelos vereadores Paulo Tigre (PMDB) e Professora Sandra Orth (PSDB) que apresenta ao Poder Executivo uma sugestão de lei com diretrizes para política de combate à violência nas escolas da rede pública de ensino. Conforme o parlamentar, a violência escolar na cidade não é registrada de forma significativa. “Pelo contrário, nós registramos muitos poucos casos de violência. O que queremos não é o fim da violência e sim evitar o começo dela”, pontuou Tigre. “O que queremos é pensar no aluno e na proteção destas crianças”, completou Sandra. A proposta dos vereadores, que contém diversas práticas que podem ser adotadas para inibir a violência, foi aprovada por unanimidade e segue para análise do Executivo.

A Professora Sandra Orth também recebeu aprovação do requerimento que solicitava a criação da Comissão Especial de Esportes. A comissão será presidida pela vereadora e terá como membros os vereadores Jair Wingert (Progressistas) e Jerri Moraes (PMDB).

Os vereadores também aprovaram o requerimento do vereador João Paulo (PMDB) que solicita ao Executivo a instalação de “ecopontos” para descarte de materiais recicláveis. Já o requerimento do vereador Jair Wingert que solicita ao Executivo a criação de projeto de lei para tornar legal as doações referentes ao Imposto de Renda será analisado pela Comissão de Orçamento, Finanças, Educação e Bem Estar.

De autoria do vereador Tiago Souza (PC do B), os vereadores aprovaram pedido de informação encaminhado à CORSAN que solicita esclarecimentos sobre serviços realizados no bairro Firenze.

Duas moções de apoio também foram aprovadas: a bancada do PMDB afirma apoio à instalação das lojas Havan em Campo Bom e os vereadores Jair Wingert, João Paulo, Tiago Souza, Alexandre Hoffmeister (Progressistas) e Max de Souza (PMDB) revelam apoio ao projeto de lei em tramitação no Congresso Nacional conhecido como “Lei Lucas”, que institui a capacitação de primeiros socorros para funcionários de escolas de educação infantil.

O projeto de lei apresentado pelo Executivo para firmar convênio com o Consórcio Pró-Sinos e o projeto de lei do vereador Paulo Tigre que declara o Rodeio Nacional de Campo Bom como Patrimônio Cultural e Imaterial do Município também foram aprovados por unanimidade.

Matérias retiradas e reprovada

Projeto apresentado pelo Executivo, que adota o Diário Oficial dos Municípios para publicações legais foi retirado de pauta pelo líder de governo. Dois pedidos de informação do vereador Jair Wingert que solicitavam esclarecimentos referente ao atendimento na estação saúde e repasses ao Hospital Lauro Reus também foram retirados pelo autor. Já o Pedido de Informação da vereadora Professora Sandra Orth sobre os repasses do Executivo ao Rodeio Nacional de Campo Bom foi reprovado por seis votos a cinco após esclarecimentos do líder de governo sobre os repasses.

Foto: Sessão analisou requerimentos, pedidos de informação e projetos de lei

Livre de vírus. www.avast.com.

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

dezesseis − 3 =

%d blogueiros gostam disto: