Vereador Nor Boeno visita moradores no bairro Roselândia

Postado por Ari Schneider  /   março 12, 2018  /   Postado em Geral  /   Nenhum comentário

Localidade enfrenta dificuldades devido à falta de rede de esgoto e água 

 

Foto: Moradores estão abandonados há mais de uma década

Chamado pelos moradores, o vereador Nor Boeno esteve no bairro Roselândia, na manhã de sexta-feira, 2 de março, especificamente na Rua Theófilo Henn para escutar os cidadãos que enfrentam dificuldades devido à falta de rede de esgoto e água. O loteamento, composto apenas por uma rua, pertence à cooperativa Simacoop, que vendeu os terrenos há 12 anos. 

Após a negociação, a cooperativa não completou a obra. “Não tem rede de esgoto, nem de água, nem calçamento”, contou Valter Fontoura da Silva, um dos que adquiriu a área da Simacoop. Além da falta de saneamento básico, a comunidade também sofre com a estrada de chão. “Quem abriu essa rua foi a Prefeitura antigamente. Nem isso a cooperativa fez”, relatou Fontoura. 

Sem uma infraestrutura adequada, os cooperativados decidiram que não pagariam o restante do valor da dívida enquanto a rua não fosse asfaltada, o calçamento colocado e as redes de água e esgoto instaladas. “Alguns quitaram tudo”, contou Fontoura. Após reuniões com a cooperativa, os moradores voltaram a efetuar o pagamento das parcelas, pois, segundo eles, lhes foi garantido que as adequações seriam feitas. 

Mas, o acordo não foi cumprido pela cooperativa. Agora, quem mora na localidade, aguarda uma intervenção do poder público. Ao passar pela rua de chão batido, pode-se ver canos de esgoto, que seriam instalados na via. 

Conforme a moradora Andiara Zanella, alguns moradores já entraram com um processo na justiça contra a cooperativa. “Agora, para solucionar o impasse, falta uma posição e encaminhamento da Procuradoria Geral do Município (PGM) em relação ao caso”, informou. 

Para que o Executivo possa garantir a infraestrutura necessária na via, a Simacoop precisa fazer a doação da área ao Município, o que já foi aceito pelo presidente da cooperativa. “Falta formalizar essa doação, mas falta legislação”, relatou Andiara. Na ocasião, Nor Boeno se comprometeu em levar o relato dos moradores à diretora de Habitação, Márcia Alcântara, e ao titular da PGM, Ruy Noronha, para encontrar soluções.

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

7 + dez =

%d blogueiros gostam disto: