Câmara aprova alterações no Conselho de Educação e Cultura

Postado por Ari Schneider  /   agosto 24, 2017  /   Postado em @destaque-texto, Geral  /   Nenhum comentário

Vereadores também se manifestaram sobre melhorias no Município

Na sessão ordinária da última terça-feira, 22, a Câmara de Vereadores aprovou por unanimidade o Projeto de Lei nº 30/2017, que revoga o parágrafo 4º do artigo II da Lei Municipal 126/1991, relativa ao Conselho Municipal de Educação e Cultura. Com a aprovação da matéria, os membros do conselho não precisam mais necessariamente residir em Capela de Santana.

Tribuna Livre

O primeiro a falar na Tribuna Livre foi Volmir Nickhorn (PMDB), que exigiu do Poder Executivo melhorias no Bairro Imigrante. “A população não está mais acreditando no vereador. É triste que as pessoas usam a academia pública e não tenham um banheiro para poder usar. Isso vem de tempos. Os bancos da pracinha continuam caídos no chão, falta uma lixeira”, manifestou. O parlamentar também cobra reparos em ruas da cidade e espera que problemas possam ser resolvidos com diálogo.

Em seu momento de discurso, Gilberto Machado, o Tio Deio (PP), falou sobre suas indicações propondo calçamento, saneamento básico e asfaltamento em ruas do município, além da manutenção de praças. O vereador também falou sobre a viagem do prefeito Alfredo Machado à Capital Federal. “O prefeito foi à Brasília buscar recursos, levou vários e vários ofícios, para que ganhemos algumas emendas parlamentares. Não preciso mentir, só da minha parte foram quatorze. Se pelo menos uma delas for resolvida, já está ótimo”, afirmou.

O Tenente Leomar (DEM) foi o terceiro a usar a tribuna e destacou a sanção da lei de sua autoria, que institui a política de controle da natalidade de cães e gatos. “Agora temos ferramentas para começar a trabalhar essa problemática. Todas essas ideias, postas em prática, trarão benefícios para a comunidade”, ressalta. O vereador também pediu que a Secretaria do Meio Ambiente estude uma maneira de fazer o recolhimento dos lixos despejados irregularmente.

O discurso do vereador Jorge Follmer (SD) abordou a sua visita à Brasília, que ocorreu no dia posterior à sessão, em conjunto com o prefeito capelense. “Vamos atrás de recursos. A nossa intenção, quando candidato a vereador, foi realmente trabalhar, e isso a gente está fazendo”, pontuou.

O presidente da Casa, vereador Leonel da Rosa (PP), utilizou o seu tempo na tribuna para comentar uma reunião realizada no sábado, 19 de agosto, a respeito das casas habitacionais. “O déficit de moradia aqui é muito grande. Muitas pessoas pagam aluguel. Tem se tornado muito difícil, para muitas famílias, tirar quatrocentos reais do bolso não é fácil”, apontou. O parlamentar pediu seriedade no trabalho junto às famílias que buscam regularizar suas moradias.

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

quinze − 7 =