Presidente Cigana retoma o comando do legislativo

Postado por Ari Schneider  /   junho 29, 2017  /   Postado em @destaque-foto  /   Nenhum comentário

Depois de se ausentar por alguns dias de suas funções, a vereadora e presidente da Casa, Edite Lisboa Cigana, abriu a Sessão Ordinária de terça-feira, 27 de junho, onde foi recepcionada por aplausos de colegas e funcionários. Antes de abrir os trabalhos, a presidente fez uso da Tribuna, justificando as razões de seu afastamento.

 

A presidente da Câmara de Vereadores de São Leopoldo Edite Rodrigues Lisboa (PSB) conhecida como Cigana, teve a prisão preventiva decretada, na quarta feira (21) depois que a Justiça acolheu o pedido do Ministério Publico Eleitoral (MPE) O MPE diz que o crime o correu durante a campanha eleitoral, em Setembro de 2016, dias antes do pleito. Na época, foram aprendido 34 panfletos da campanha de Cigana, que estavam na gaveta do balcão de atendimento do posto de saúde. Ela foi eleita com 3.380 votos, foi a mais votada do pleito. O Advogado da parlamentar Dr. Jader Marques entrou com um pedido de Habeas Corpus, ela voltou a atuar no seu cargo.
A presidente Cigana agradeceu ao seu advogado, o Dr. Jader Marques, pelo brilhantismo trabalho, e pelo êxito na demanda que propôs, Segundo Cigana, talvez o mais nobre no ramo do direito. Edite disse que confia nas instituições, e respeita às decisões das autoridades.

Cigana, disse. Compareci na justiça todas às vezes em que fui chamada, e continuo a disposição da justiça para todos os esclarecimentos que se fizerem necessários.
Mas desta vez, não pude atender a determinação judicial, porque entendi que haveria uma grave lesão aos meus direitos, e justamente por acreditar e respeitar nas instituições é que reclamei às autoridades judiciárias a injusta decisão que me retirava a liberdade.
Obtivemos êxito. Não esperava outra coisa da justiça, senão o de manter vigente o princípio da presunção da inocência, e reconhecimento de que uma pessoa honesta, trabalhadora, e de conduta ilibada têm o direito de responder a qualquer processo em liberdade..

 

 

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

17 + dezesseis =