Descaso com cemitério municipal

Postado por Ari Schneider  /   maio 19, 2017  /   Postado em Geral  /   Nenhum comentário

O descaso com o Cemitério Municipal São Lázaro e a situação da segurança pública pautaram o discurso do vereador Diego Martins (PMDB) na sessão de segunda, dia 15. Segundo ele, o campo de sepultamentos situado na estrada dos Lemmertz, zona rural de Portão, enfrenta historicamente abandono e desorganização, porque o poder público não faz a manutenção adequada, tampouco possui um sistema de gestão do espaço. “Solicito ao prefeito que seja feita a manutenção e um estudo de organização do Cemitério São Lázaro ou que seja concedido à iniciativa privada. O local se encontra em péssimo estado de conservação e sem nenhum critério de organização”, argumentou.
Da Tribuna do Legislativo, o parlamentar relatou que chegou a receber denúncias de covas abertas com corpos expostos e, no entorno, animais circulando — condição que pode levar o Município a ser responsabilizado judicialmente por famílias que tiveram seus entes ali enterrados. “Está uma bagunça, pois as covas não são identificadas. Nem se sabe mais onde determinado cadáver foi colocado na terra. E tem o agravante da contaminação do solo e da água, já que o chorume cadavérico é pior do que muitos produtos químicos. As famílias têm o direito de fazer um enterro decente”, defendeu.
Ainda na sessão de segunda-feira, o peemedebista encaminhou indicação ao Executivo para que o prefeito Renato Chagas nomeie e coloque em funcionamento o Gabinete de Gestão Integrada (GGI). “Essa medida faz-se necessária, porque devido ao grande número de ocorrências policiais em nosso município e com dificuldades de organizar estratégias de prevenção, é de extrema necessidade o governo municipal colocar em funcionamento o Gabinete de Gestão Integrada.”
Diego também reivindicou à Prefeitura de Portão que seja incluída a rua Otávio Freitas nos mapas oficiais do município. Essa denominação foi adotada em agosto de 1983 por um ato do então prefeito Euclides Xavier de Almeida. Porém, o nome nunca incluído na lista de ruas da cidade, o que impede a execução de obras de infraestrutura, diz o vereador.

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

13 − nove =

%d blogueiros gostam disto: