Câmara aprova PL Sugestão para servidores usarem uniforme e crachá

Postado por Ari Schneider  /   abril 28, 2017  /   Postado em Geral  /   Nenhum comentário

Kiko destacou que o uniforme incentiva o servidor a desempenhar bem as suas atribuições no trabalho
O Poder Legislativo de Portão aprovou por unanimidade nesta segunda, dia 24, o Projeto de Lei Sugestão 04/2017, de autoria de Kiko Hoff (PDT), que torna obrigatório o uso do uniforme e crachás fornecido aos servidores públicos municipais. “O principal objetivo disso é fazer com que o funcionário tenha orgulho do seu trabalho e, consequentemente, atenda bem a comunidade e seja responsável com suas funções”, disse. A implementação da medida, disse o pedetista, não traria custos elevados e, ainda, assim, eles se diluiriam em vantagens para a população mediante a prestação de um bom serviço.
Segundo ele, a obrigatoriedade do uniforme pode ser rediscutida conforme os setores de trabalho, porque se o Município exigir o uso também tem de assumir a responsabilidade por lavá-lo. Com relação ao crachá, porém, Kiko o considera imprescindível. “Com essa iniciativa, o cidadão terá maior facilidade em identificar quem lhe prestou atendimento. É mais transparência, organização e responsabilidade com o serviço prestado ao cidadão”, salienta.
A título de exemplo, o vereador observou que um funcionário municipal uniformizado não seria encontrado ingerindo bebida alcoólica em horário de trabalho, porque seria facilmente identificado e não correria o risco de ser demitido por justa causa. “A identificação dos servidores fará com que os munícipes conheçam quem são eles e os identifiquem perante problemas que surgirem em serviço. Com esse projeto, visamos melhorar muito a questão dos atendimentos que hoje geram reclamações constantes. Assim poderemos identificar os setores e as pessoas e, em cima disso, trabalhar a questão para termos um atendimento digno à população”, explica.
Autor de projeto em 2014 com a mesma finalidade e servidor municipal, Gerson Roza (PMDB) disse que a Prefeitura fornece o uniforme e o crachá, tanto que parte dos funcionários da Secretaria da Saúde os utilizam, mas há resistência da maioria até mesmo em relação ao crachá. “Uso o meu com muito orgulho e acho que um servidor que se preze também precisa usá-lo”, enfatiza o peemedebista.
Os vereadores Leco (PMDB), Salgadinho (SD), Bonini (PP), Zé Toquinho (PDT), Adair Rocha (PMDB), Diego Martins (PMDB), Jorginho (PSB), Arizinho (SD) e Roberto Leitão (PT) fizeram discursos em favor da matéria, que foi encaminhada nesta terça-feira ao Executivo. Cabe ao prefeito Renato Chagas a decisão de sancioná-la ou arquivá-la.

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

3 × 4 =

%d blogueiros gostam disto: