Projeto Futsal Social encaminha adolescentes para o Jovem Aprendiz

Postado por Ari Schneider  /   Fevereiro 26, 2015  /   Postado em Geral  /   Nenhum comentário

23-02-15 - Apresentação Asbem (2)
A partir deste ano, o projeto Futsal Social, realizado pela UJR, Universidade Feevale e Prefeitura de Novo Hamburgo, está encaminhando jovens que estão chegando à idade limite de participação no projeto, 15 anos, para cursos profissionalizantes na Associação do Bem-Estar da Criança e do Adolescente (Asbem). A parceria, firmada em 2014 entre o clube e a ong, possibilita que adolescentes que estão entre os 14 e 16 anos ingressem no mercado de trabalho, por meio do Programa Jovem Aprendiz, oferecido pela instituição e executado em parceria com empresas da região.
Na segunda-feira (23), a Asbem realizou na sua sede o primeiro encontro da turma de Comércio e Serviços, que inicia as suas atividades na próxima segunda-feira (2), no período da manhã. O objetivo do momento foi repassar aos estudantes selecionados informações e procedimentos a serem tomados a partir do começo das aulas. Dos 34 presentes, 10 chegaram à instituição encaminhados pelo Futsal Social. Para maio, está prevista mais uma turma do mesmo curso, no turno da tarde. “A sensibilização para chegarmos ao ingresso do curso oferecido pela Asbem contou com rodas de conversas com alunos, visitas ao Senac e ao Liberato, além de reunião com os pais e responsáveis”, revela a Assistente Social do Futsal Social da UJR/Feevale/PMNH, Laura Bilhauva Laguna.
Os programas do Jovem Aprendiz da Asbem têm a duração de dez meses e os participantes terão aulas teóricas duas vezes por semana na instituição e aulas práticas três vezes por semana nas empresas parceiras do programa. Assim que os adolescentes assinarem os seus contratos de trabalho, receberão meio salário mínimo regional, auxilio transporte e todos os direitos trabalhistas previstos na legislação.
A assistente social da Asbem, Flávia Petry, ressalta que a união entre o Futsal Social e a Asbem é importante no intuito de mostrar aos jovens a importância de se qualificar e ter o seu primeiro vínculo empregatício na adolescência. “Parcerias desta natureza potencializam as ações da Asbem e do Futsal Social, contribuindo para o desenvolvimento integral dos jovens beneficiados pelo ingresso saudável no mundo do trabalho”, enfatiza ela.
Segundo Zeca Brochier, coordenador técnico do Futsal Social, os encaminhamentos de meninos e meninas aos cursos da Asbem ampliam os resultados do projeto. “Até este momento, dávamos muitos estímulos e perspectivas, o que é fundamental e continuaremos dando, mas as oportunidades concretas de continuidade eram somente dentro do esporte de rendimento e atingiam 20% dos nossos alunos. Agora, com a Asbem e as empresas como parceiras, ampliamos as possibilidades para 100% dos nossos alunos. Estamos muito contentes com mais esse avanço”, destaca Brochier.

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

três × 5 =

%d blogueiros gostam disto: