Prédio do Instituto Almeida Ramos será demolido

Postado por Ari Schneider  /   outubro 30, 2014  /   Postado em @destaque-foto, @destaque-texto  /   Nenhum comentário

O prédio do Instituto Estadual Manoel de Almeida Ramos (Iemar) deverá ser demolido a partir da próxima semana enquanto isso serão construídas salas moduladas que funcionarão provisoriamente até que a obra definitiva seja concluída. A notícia foi dada à comunidade de Capela de Santana em reunião com as secretarias de Educação do Estado (Seduc), de Obras Públicas (Sop) e a 2ª Coordenadoria Regional de Educação (Cre), no último dia 23. Na ocasião foi apresentada a proposta com todas as fases da nova obra do educandário.
O processo de demolição e de limpeza do local, segundo o engenheiro da Sop, Jean Garcia, deverá levar dois meses. Ele garante que a infraestrutura das salas moduladas oferece conforto e funcionalidade. Depois de passado o período de utilização das salas elas poderão ser usadas por outras escolas que estão passando por reformas. A diretora Administrativa da Seduc, Sônia Costa, explica que o projeto da escola nova está em fase de elaboração e deverá atender os mais altos padrões de infraestrutura escolar. Marinez Pariz, Coordenadora da 2ª CRE, disse que os atrasos ocorreram devido a problemas burocráticos e em licitações.
O prefeito Nestor Bernardes ressaltou o apoio da Prefeitura Municipal ao Governo do Estado. “Apesar de se tratar de uma escola estadual e não podermos intervir muito, constantemente estivemos buscando soluções para que a comunidade escolar do Almeida Ramos, não seja prejudicada”, disse. Quando o Iemar se transferiu para o Centro de Treinamento de Mecanização da Lavoura (CTML), os valores gastos com transporte escolar aumentaram significativamente, mas o município continuou ofertando transporte escolar aos alunos. Além disso, quando foi constatada a dificuldade que geraria a transferência do Iemar para o CTML, o prefeito Nestor Bernardes e a secretária de Educação, Vanda Storch Oliveira, tentaram alugar as instalações do novo Salão Paroquial da Igreja Católica. No entanto, após tratativas com a 2º CRE e a com a Diocese de Montenegro, a ideia não foi concretizada, pois não houve interesse por parte da Diocese de Montenegro.

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

15 − 8 =

%d blogueiros gostam disto: