Escola CEI premiada no Festival de Cinema de Santa Maria

Postado por Ari Schneider  /   outubro 23, 2014  /   Postado em @destaque-foto, Geral  /   Nenhum comentário

Na semana passada, a Escola do Centro de Educação Integrada (CEI) ganhou o prêmio de melhor Direção e Fotografia pelo Festival Nacional de Cinema Estudantil 2014 (CinEST), festival de cinema de Santa Maria. A professora Maria Denise Rohden, responsável pelo projeto, foi buscar o prêmio em nome da escola.

Foram 105 alunos trabalhando no projeto, entre atores, roteiristas, diretores, figurinistas, ajudantes, fora os pais que deram apoio muito importante na função. Embora este seja um trabalho de sala de aula, toda a produção foi feita no contraturno, dentro do Programa Acolher, que oferece opções de oficinas nas mais variadas áreas para que os estudantes tenham ocupação saudável no turno inverso. Por meio deste programa eles são estimulados em suas capacidades físicas e intelectuais, criando habilidades e valores. São feitas atividades de esporte, cultura e lazer. “A Prefeitura oferece todo o apoio e espaço para que os professores possam criar e investir em seus projetos, incentivando nos alunos projetos diferenciados para que o grupo possa aprender, evoluir e se desenvolver criativamente e com responsabilidade. Essa forma de pensar e gerir a educação faz da rede municipal de Campo Bom um diferencial na região e destaque em diversas ações”, define a titular da Secretaria Municipal de Educação, Eliane dos Reis.

O documentário, que no início era um curta, teve suas cenas gravadas em Campo Bom, Lomba Grande, Bento Gonçalves, Nova Petrópolis e Novo Hamburgo. O enredo conta a história do trem até os dias de hoje, desde a Maria fumaça até o metrô. Conta as mudanças sociais, ambientais e econômicas vividas em virtude da industrialização do passar dos anos. Retrata o passado e a realidade, e o que isto nos trouxe de bom e de ruim.

 

Tradição no CEI

A Escola do CEI também ganhou em 2013, prêmio de Melhor Documentário também no CinEst com o curta-metragem Mucker: uma história para relembrar, trabalho que se destacou em outras competições do país. Em 2012, a história de Jacobina Maurer foi uma das sete finalistas do prêmio Aprender e Ensinar Tecnologias Sociais, da Fundação Banco do Brasil, tendo sido selecionado entre mais de cinco mil inscritos de todo o Brasil. Em 2013, teve reconhecimento no prêmio Construindo a Nação, promovido pelo Serviço Social da Indústria (Sesi/RS) com o 2º lugar na categoria Ensino Fundamental. O projeto de produção do curta acontece nas aulas de História da professora Denise. Para 2015 está sendo programada na escola oficinas de cinema, que até então tem 268 alunos inscritos.

Fonte: Assessoria da Prefeitura de Campo Bom

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

14 − catorze =

%d blogueiros gostam disto: