Novos equipamentos para combate ao crack em São Leopoldo

Postado por Ari Schneider  /   outubro 16, 2014  /   Postado em @destaque-foto, Geral  /   Nenhum comentário

Os órgãos de segurança de São Leopoldo receberam reforço de novos equipamentos e viaturas para o combate ao crack. Um ônibus, dois automóveis, duas motos, 150 sprays de pimenta e 50 unidades de armamento não-letal (Spark) foram entregues na segunda-feira (13), para a Secretaria de Segurança e Defesa Comunitária (Sesdec). O prefeito Anibal Moacir fez a entrega oficial para o titular da Sesdec, Carlos Azeredo.
O ônibus, totalmente equipado, servirá como base móvel de monitoramento e será utilizado em ações de observação e investigação nas áreas de tráfico, coibindo o uso de drogas. Os equipamentos são do Programa Nacional “Crack, é possível vencer”, parceria entre os governos federal, estadual e municipal, nas áreas de Segurança, Saúde, Desenvolvimento Social e Educação. O governo estadual será responsável pelo treinamento dos efetivos da Guarda Civil Municipal, Susepe, Brigada Militar e Polícia Civil.
De acordo com Azeredo, além destes equipamentos o município também deverá receber, até o final do ano, 20 câmeras de vídeo monitoramento, para assim implementar o sistema na região Nordeste da cidade, a partir do primeiro semestre de 2015, quando o projeto será lançado integralmente. Através do Gabinete de Gestão Integrada (GGI-M) serão realizadas ações nos eixos Autoridade, Prevenção e Cuidado. “São Leopoldo entendeu com suas instituições orgânicas, autoridades de polícia, Conselho Municipal de Entorpecentes (Comen) e entidades da sociedade civil que o projeto é muito importante para a melhoria em uma área carente e que a cada dia fica mais complicada em questão de drogas”, afirmou.
O prefeito Moacir destacou que a saúde já foi o principal problema, mas hoje é a Segurança. “Estamos investindo em segurança. Com os investimentos que já fizemos em segurança no trânsito, queremos que os índices reduzam drasticamente”, ressaltou ao destacar que para o combate ao crack também é necessário investimento em prevenção, que começa na educação e ainda investir no tratamento para ressocialização.
Os cursos de capacitação para agentes da segurança e técnicos especializados para o enfrentamento ao crack nas regiões de risco já foram iniciados. O treinamento vai capacitar 40 agentes para o policiamento de proximidade.
Participaram do evento, o comandante do 25º Batalhão de Polícia Militar, Ari José Cassanta Chaves, o delegado Regional da Polícia Civil, Leonel Fagundes Carivalli, o representante da 1ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal, Adeo Luis Hartmann, secretários municipais, entre outras autoridades.

Postar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

2 + dezesseis =